fogosdeartificio_festadesantanaemcaico_2015

Caicó: Um novo ano com velhos problemas

Em Opinião por RedaçãoDeixe um comentário

É ano novo em Caicó! Não sabe por quê? Tudo bem, a gente te explica. A Festa de Sant’Ana é para a nossa cidade como os festejos de final de ano são para o Brasil. As pessoas se irmanam, o amor é constantemente lembrado e posto em prática, a esperança se renova e cada pessoa faz o seu pedido. Até o comércio vende mais, muito mais. As dificuldades viram crença num futuro melhor, e em julho tudo é Festa. Só se fala nisso, só se ouve isso.

O próprio show pirotécnico realizado após a missa de encerramento da Festa anunciava uma “virada de ano”. Nem no reveillon de verdade se vê tamanha queima de fogos em Caicó. Acontece que, quando chega a segunda-feira pós-procissão de Sant’Ana, quando o estandarte da padroeira não mais está no alto, vivemos um dia com gosto de 1º de janeiro. Parece que o sonho vira vida real, as pessoas voltam à normalidade, vivemos o primeiro dia do nosso ano. Feliz Ano Novo, desejam uns, ano novo com problemas velhos, lembram outros.

Gritamos, ninguém ouviu (ou se fez que não ouviu), e continuamos sem nenhuma providência concreta para convivermos com a seca que aflige o nosso povo. Estamos batendo o recorde de homicídios na cidade. Já são quase 30, e essa conta provavelmente ainda vai aumentar. O saldo da violência é negativo, quem paga somos nós. A UERN em greve, depois de tantos problemas com a estrutura do prédio onde funciona em Caicó e está prestes a ser transferida, faz-nos perguntar: que terra é essa onde o estudante precisa protestar para estudar? Ainda teve a visita do Governador aos hospitais sem qualquer novidade. Ah, e para não esquecer, a obra do asfalto, que não ficou pronta para a Festa de Sant’Ana, está parada. E nós, onde vamos parar?

Elencar os problemas de Caicó seria elaborar uma lista razoavelmente grande de pontos e observações. O problema maior, entretanto, não está nos problemas, mas na falta de soluções e planejamento para eles. O único planejamento que parece se realizar por aqui é o das eleições de 2016, este sim a todo vapor. A Festa de Sant’Ana passou e agora voltamos a realidade. É preciso ter fé, muita fé mesmo, para não desanimar. A fé na santa não bastará para fazer o nosso ano novo feliz…

Por: Augusto Maia
Foto: Gláucia Lima

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone
RedaçãoCaicó: Um novo ano com velhos problemas